quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

CANÇÃO DE ANO NOVO - ANGOLA - AFRICA



Bookmark and Share

TARDES POÉTICAS: RECEITA DE ANO NOVO - CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE

TARDES POÉTICAS: RECEITA DE ANO NOVO - CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE

Bookmark and Share

Entrevista exclusiva: Zygmunt Bauman on Vimeo

Entrevista exclusiva: Zygmunt Bauman on Vimeo

Roda Viva - Milton Santos



Bookmark and Share

As cores das flores

Os sete saberes necessários à educação do futuro

Edgar Morin

Bookmark and Share

Rubem Alves: A caixa de brinquedos - 27/07/2004

Folha Online - Sinapse - Rubem Alves: A caixa de brinquedos - 27/07/2004

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

CARTOLA - O SOL NASCERÁ

Villa-Lobos - Bachianas brasileiras #2 - O trenzinho do caipira (1956)

Villa-Lobos - Descobrimento do Brasil (9) - Primeira missa no Brasil (1956)



Bookmark and Share

Heitor Villa-Lobos. Floresta do Amazonas. Maria Luisa Tamez / OSNM / E.A...

Bidú Sayão - "Veleiro" - Heitor Villa-Lobos

É - Gonzaguinha!!! =D

conselho CNTE 16 12

Paralisação nacional vai cobrar cumprimento do piso
Segunda, 19 de Dezembro de 2011 - 10:45h

Em reunião do Conselho Nacional de Entidades da CNTE, ocorrida na última sexta (16), foi decidida a realização de uma greve nacional na primeira quinzena de março, para exigir o cumprimento da lei nacional do piso. Assista ao vídeo. http://www.cnte.org.br/

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Kandinsky. El arte abstracto

Ensinando o batuque da lata



Bookmark and Share

Fome come - Palavra Cantada



Bookmark and Share

Escravos de Jó

Fui no Tororó



Bookmark and Share

Pirulito que bate bate - Bebê Mais Cantigas

Pirulito que bate bate - Bebê Mais Cantigas

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Ney Matogrosso - Melodia sentimental



Bookmark and Share

Canção de Amor da Floresta do Amazônas (Heitor Villa-Lobos) - Antonio Ca...

villa-lobos poema singelo

Zumbi - Caetano Veloso



Bookmark and Share

Navio negreiro-Paulo Autran

O Navio Negreiro - Caetano Veloso & Mª Bethânia

Chico Buarque e João do Vale - "Carcará" (1982)



Bookmark and Share

Documentário "Sambaquis do litoral paranaense"

Candeia - Partido Alto ( ano exato : incerto )

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Maria Rita Kehl - Identidades sociais e ressentimento psicológico - Parte 4

Maria Rita Kehl - Identidades sociais e ressentimento psicológico - Parte 3

Maria Rita Kehl - Identidades sociais e ressentimento psicológico - Parte 2

Maria Rita Kehl - Identidades sociais e ressentimento psicológico - Parte 1

Plínio de Arruda Sampaio fala em ato Fora PM da USP

Zezé Motta - "Senhora Liberdade" (1979)

Elis Regina - O mestre-sala dos mares 1974

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Avaaz - 4 dias para salvar nossas crianças das bombas de fragmentação

Avaaz - 4 dias para salvar nossas crianças das bombas de fragmentação

Bookmark and Share

O Renascimento do Parto - Promocional

Y en esto llegó Fidel. Para nosotros siempre es 26 on Vimeo

Y en esto llegó Fidel. Para nosotros siempre es 26 on Vimeo

Programa Brasilianas.Org - Software Livre

Codigo Linux Documental [ 1 - 5 ]

Sonhos e renúncias. 7 bilhões de Outros [PT]



Bookmark and Share

Felicidade. 7 bilhões de Outros [PT]

domingo, 30 de outubro de 2011

CreativeCommons | BR - Prefeitura de São Paulo libera uso de todo o seu material didático através de licenciamento em CC

CreativeCommons | BR - Prefeitura de São Paulo libera uso de todo o seu material didático através de licenciamento em CC

Prefeitura de São Paulo libera uso de todo o seu material didático através de licenciamento em CC PDF Imprimir E-mail
04 de Outubro de 2011

Todos os recursos educacionais produzidos pela Prefeitura de São Paulo são agora livres para download gratuito. O prefeito Gilberto Kassab assinou decreto que torna disponível a qualquer pessoa todo o conteúdo e material didático produzido pela Secretaria Municipal de Educação, através do uso de licença Creative Commons.

Este é um passo importante na ampliação do acesso ao conhecimento, uma vez que a utilização dos materiais está previamente autorizada pela Prefeitura, detentora dos direitos autorais sobre as obras. Redes de ensino de outros municípios e Estados, professores, organizações não-governamentais e demais interessados podem utilizar os conteúdos, desde que para fins não-comerciais e preservados os créditos. Todo o material produzido no futuro também estará livremente disponível na internet.

Em junho, o Secretário Municipal de Educação de São Paulo, Alexandre Schneider, participou do evento “The Power of Open: O direito autoral em debate”, onde abordou a importância do licenciamento livre de obras educacionais – desde então, todo o material didático produzido pela Secretaria já estava sob licenças Creative Commons. O evento, realizado no Rio de Janeiro, foi uma iniciativa do Centro de Tecnologia e Sociedade da FGV (CTS/FGV DIREITO RIO) em parceria com o Creative Commons, e o vídeo do debate pode ser acessado neste link.

O release oficial informa que “a Secretaria Municipal de Educação entendeu que não fazia sentido manter o material produzido com recursos públicos sob direito autoral restrito, já que muitas vezes esses conteúdos são solicitados por outros municípios e Estados para fins didáticos e para a expansão de experiências educacionais bem sucedidas em uma das maiores cidades do país. 'Nosso objetivo é criar uma política pública de compartilhamento. Se a Prefeitura usa recursos públicos para produzir seu material, nada mais justo que esse material poder ser compartilhado com quem tem interesse', afirma o secretário municipal de Educação.”

O Centro de Tecnologia e Sociedade (CTS/FGV) apoia ações de ampliação do uso de recursos educacionais abertos (REA), no Brasil e no mundo, como forma de fomentar o acesso ao conhecimento.

Acesse aqui o texto integral do decreto e o release oficial da Prefeitura de São Paulo.

sábado, 15 de outubro de 2011

Mercado de Letras | República de Crianças

Mercado de Letras | República de Crianças
República de Crianças
Sobre Experiências Escolares de Resistência

• Helena Singer

De todas as inovações educacionais de que tivemos notícias durante o século 20 – método Montessori, ensino programado, construtivismo etc. – as chamadas escolas democráticas, nas quais os alunos criam as regras de convívio e escolhem o que querem estudar, foram as que mais intrigaram, encantaram ou assustaram. Entre elas, Summerhill é a mais famosa. Famosa, porém mal conhecida: muitos pensam tratar-se de uma instituição criada por um lunático, uma escola sem regras nem disciplina, onde se brinca em vez de se estudar, enfim, uma experiência fantasiosa que, naturalmente, fracassou e morreu.
Ora, o livro de Helena Singer, não somente nos relata que Summerhill ainda existe firme e forte, como também nos conta que não foi a primeira experiência deste tipo (a primeira foi criada por ninguém menos que o escritor russo Leon Tolstoi), nem a única: hoje contam-se quase quinhentas escolas democráticas espalhadas pelo mundo.
Tais escolas têm um lugar de destaque no movimento pedagógico que, desde o século passado (e, na verdade, inspiradas em idéias do século 18, as de Rousseau), tem procurado se opor à escola dita tradicional, vista como espaço da tirania adulta, como conservadora, desrespeitosa em relação às crianças e totalmente ignorante dos reais processos psicológicos de aprendizagem e desenvolvimento. O movimento da Escola Nova, como é chamado, mudou os sinais: onde havia autoritarismo, haveria democracia, onde havia valores conservadores, haveria os ideais de justiça baseados na igualdade e equidade, onde havia desrespeito, haveria carinho e amor e, naturalmente, a ignorância quanto às reais características da infância seria sanada com pesquisas psicológicas. (da apresentação de Yves de la Taille)(...) LEIA MAIS EM : http://www.mercado-de-letras.com.br/livro-mway.php?codid=103

Livro Educação para a democracia: introdução à administração educacional(2°ed.) - Relativa.com.br - ANÍSIO TEIXEIRA - ISBN 857108193X

Livro Educação para a democracia: introdução à administração educacional(2°ed.) - Relativa.com.br - ANÍSIO TEIXEIRA - ISBN 857108193X

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Geraldo Vandré - Porta Estandarte

Sonhos, Sonhos São - Chico Buarque

O Evangelho Proibido de Judas - Parte I



Bookmark and Share

FESTIVAL DE IDÉIAS INOVAÇÕES PARA O DESENVOLVIMENTO SOCIAL - Escola de Redes

FESTIVAL DE IDÉIAS INOVAÇÕES PARA O DESENVOLVIMENTO SOCIAL - Escola de Redes

Festival de Ideias

Festival de Ideias

Bookmark and Share

ENTRE RIOS (HISTÓRIA DA CIDADE DE SÃO PAULO)

ENTRE RIOS

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Jorge Drexler - Al otro lado del rio (video clip)

Cajuína - Caetano Veloso

BRASIL: Darcy Ribeiro - Roda Viva(vídeos) clique nos links para assistir

BRASIL: Darcy Ribeiro - Roda Viva(vídeos) clique nos links para assistir

Bookmark and Share

PISTAS PARA LINUX: Entrevista a Richard M. Stallman

PISTAS PARA LINUX: Entrevista a Richard M. Stallman

Bookmark and Share

PISTAS PARA LINUX: RODA VIVA - JON 'MADDOG' HALL (VÍDEOS/ENTREVISTA - 2009)

PISTAS PARA LINUX: RODA VIVA - JON 'MADDOG' HALL (VÍDEOS/ENTREVISTA - 2009)

Entrevista a Richard M. Stallman [3/3]

Entrevista a Richard M. Stallman [2/3]



Bookmark and Share

Entrevista a Richard M. Stallman [1/3]

A Catedral e o Bazar – Wikipédia, a enciclopédia livre

A Catedral e o Bazar – Wikipédia, a enciclopédia livre


A Catedral e o Bazar (em inglêsThe Cathedral and the Bazaar) é um ensaio de Eric S. Raymond sobre métodos de engenharia de software, baseado em suas observações do processo de desenvolvimento doLinux e suas experiências administrando o projeto open source fetchmail. Foi primeiramente apresentado pelo autor no Linux Kongress em 27 de Maio de 1997 e publicado como parte do livro com o mesmo nome em 1999. É normalmente considerado como o manifesto do movimento Open source.
O ensaio apresenta dois diferentes modelos de desenvolvimento de um software livre:
  • O modelo Catedral, no qual o código fonte está disponível para cada release do software, mas o código desenvolvido entre dois releases é restrito a um exclusivo grupo de desenvolvedores. Os projetosEmacs e GCC são apresentados no ensaio como exemplos.
  • O modelo Bazar, no qual o código é desenvolvido de forma totalmente aberta e pública, utilizando a Internet. Raymond credita Linus Torvalds, líder do projeto Linux, como o inventor deste modelo de desenvolvimento de software. Ele também fornece alguns relatos anedóticos da aplicação desse modelo ao projeto Fetchmail.
tese central do ensaio de Raymond é que "Dado um número de olhos suficiente, todos os erros são triviais" (que é o enunciado da Lei de Linus): se o código fonte está disponível para teste, escrutínio e experimentação pública, então os erros serão descobertos rapidamente. Em contraste, Raymond alega que uma irregular quantidade de tempo e energia devem ser gastos procurando por erros no modelo daCatedral, quando as diversas versões de código são avaliadas por um número limitado de desenvolvedores.
Este ensaio ajudou a convencer a maioria dos projetos open source e softwares livres a adotar o modelo do Bazar, completa ou parcialmente — incluindo os projetos Emacs e GCC, os exemplos originais para um modelo Catedral. Mais notavelmente, isso ainda providenciou o empurrão final para a Netscape Communications Corp abrir o código de fonte do Netscape Communicator e iniciar o projeto Mozilla.
O modelo da Catedral é também o modelo de desenvolvimento típico para software proprietário — com a restrição adicional de o código fonte não ser normalmente providenciado com as atualizações — e um uso comum da frase "a Catedral e o Bazar" é contrastar o desenvolvimento proprietário com o desenvolvimento de código aberto (mais tarde, o próprio Raymond usou a expressão dessa maneira em relação aosDocumentos de Halloween). Porém, o ensaio original preocupa-se somente com o software livre e não fazia nenhuma referência ao desenvolvimento proprietário.
A terminologia usada no ensaio tem sido estendida para descrever outros tipos de projetos e não somente software. A Wikipédia é um projeto que implementa o modelo do Bazar, enquanto a Nupedia e aEnciclopédia Britannica são projetos que usam o modelo da Catedral.
Quando O'Reilly publicou o livro em 1999, este alcançou outra distinção por ser o primeiro livro completo e comercialmente distribuído e publicado sob a licença Creative Commons.(...)

Linux Educacional | Proinfo | Webeduc | MEC - Ministério da Educação

Linux Educacional | Proinfo | Webeduc | MEC - Ministério da Educação

Linux - Educacional - MEC - BRASIL

Linux - Educacional

Garapa Paulista » O Lúdico e o Social no Masp

Garapa Paulista » O Lúdico e o Social no Masp

Bookmark and Share

Portal Geledés - A deputada Leci Brandão aborda genocídio de jovens negros com Maria do Rosário

Portal Geledés - A deputada Leci Brandão aborda genocídio de jovens negros com Maria do Rosário

Bookmark and Share

Portal Geledés - Importância da diversidade das mulheres é reforçada em debate on line

Portal Geledés - Importância da diversidade das mulheres é reforçada em debate on line

Bookmark and Share

FRANCISCO FERRER (1859-1909) - A Escola Moderna

FRANCISCO FERRER (1859-1909) - A Escola Moderna

(...)A escola moderna é mista e aberta a todos os meios (conquanto paga, o preço da pensão varia em função da renda dos pais); ela é laica e bane todo ensino religioso. Enfim, é também racional e científica.

Dotada de uma biblioteca, de uma tipografia, de um serviço de edição que publica manuais e obras pedagógicas, ela aparece como um foco intenso de cultura popular. Ferrer quer que ela seja um instrumento de emancipação e propagação das idéias libertárias diante do "adestramento" do ensino oficial de educação, "poderoso meio de subjugação nas mãos dos dirigentes", que habitua as crianças "a obedecer, a crer, a pensar segundo seus dogmas sociais que nos regem". Para ele, o ensino deve ser uma força a serviço da mudança: "queremos homens capazes de evoluir incessantemente, capazes de destruir, renovar constantemente os meios e renovar-se a si mesmos". (...)

Bookmark and Share

Pedagogia libertária – Wikipédia, a enciclopédia livre

Pedagogia libertária – Wikipédia, a enciclopédia livre: Existem três grupos de entendimento da educação na sociedade: educação como redenção, educação como reprodução e educação como transformação. A pedagogia libertária, assim como as demais pedagogias progressistas, segue a tendência filosófico-política da educação como transformação da sociedade.

A pedagogia libertária espera que a escola exerça uma transformação na personalidade dos alunos, num sentido libertário e autogestionário (a escola institui, com base na participação dos grupos, mecanismos instituicionais de mudança, através de assembléias, conselhos, eleições, reuniões e associações.

– Enviado usando a Barra de Ferramentas Google

Bookmark and Share

Sebastien Faure - An Original Libertarian

Sebastien Faure - An Original Libertarian: – Enviado usando a Barra de Ferramentas Google

Bookmark and Share

Sébastien Faure – Wikipédia, a enciclopédia livre

Sébastien Faure – Wikipédia, a enciclopédia livre: Fundação da Escola A Colmeia

Em 1904, Sébastien Faure aproxima-se da proposta de pedagogia libertária o criar nas proximidades Rambouillet (Yvelines) uma escola libertária designada "A Colmeia" (La Ruche). O objetivo da escola era desenvolver integralmente a capacidade de cada estudante. Através deste princípio Faure demonstra a influência das ideias de Mikhail Bakunin e Paul Robin,[6] mas também na permanência do mutualismo de Proudhon.

O método de ensino que Faure desenvolve em A Colmeia se contrapõe a metodologia dedutiva tradicional na qual os conceitos são explicados para os alunos cuja tarefa é apenas assimilar. Sua pedagogia chamada por ele de indutiva e estimuladora do autodidatismo abre espaço para que os estudantes possam aprender por contra própria, assumindo um papel ativo na tarefa de aprender. "Quem procura, fez o esforço." Além disso, na Colmeia não havia distinção de sexos nas salas de aula onde meninos e meninas estudavam em conjunto, algo inovador para a época.

– Enviado usando a Barra de Ferramentas Google

Bookmark and Share

Francisco Ferrer – Wikipédia, a enciclopédia livre

Francisco Ferrer – Wikipédia, a enciclopédia livre: Escola Moderna

A Escola Moderna transformou-se em um movimento de caráter internacional de apoio dos trabalhadores a educação anti-Estatal e anti-Capitalista.

Segundo a Profa. Dra. Maria Aparecida Macedo Pascal "Ferrer desenvolveu o método racional, enfatizando as ciências naturais com certa influência positivista, privilegiando a educação integral. Propõe uma metodologia baseada na cooperação e respeito mútuo. Sua escola deveria ser freqüentada por crianças de ambos os sexos para desfrutarem de uma relação de igualdade desde cedo. A concepção burguesa de castigos, repressão, submissão e obediência, deveria ser substituída pela teoria libertária, de formação do novo homem e da nova mulher. Ferrer considerava que o cientificismo não era um saber neutro. Aqueles que tem o poder se esforçam por legitimá-lo através de teses científicas".

– Enviado usando a Barra de Ferramentas Google

Bookmark and Share

Paul Robin - Protopia

Paul Robin - Protopia: Paul Robin

Paul Robin (1837-1912) foi um dos fundadores da moderna pedagogia francesa. Expulso da Primeira Internacional pelos marxistas por seu apoio a Bakunin, viveu exilado na Suíça e na Gran Bretanha. Na França fundou e dirigiu o Orfanato de Prévost, em Oise, no qual 600 meninos reciberam uma educação libertária através de métodos desenvolvidos por Robin, entre 1880 e 1894.

– Enviado usando a Barra de Ferramentas Google

Bookmark and Share

grupo de estudos: paul robin: pensamento

grupo de estudos: paul robin: pensamento: “Não temos a menor pretensão de fazer de nossos alunos doutos universais...

Por esse termo de educação integral entendemos aquela que tende ao desenvolvimento progressivo e bem equilibrado do ser por inteiro; ela contém e reúne os três fatores habituais, a saber:

a educação física, intelectual e moral.

(...) Não deve esquecer que a educação física e intelectual ou instrução deve compreender a ciência e a arte, o ‘saber’ e o ‘fazer’.

Uma verdadeira educação integral é ao mesmo tempo teórica e prática.”



Paul Robin [professor francês, bakuninista, um dos dirigentes da Aliança da Democracia Socialista, membro do conselho Geral no biênio 1870 e 1871 (1837 -- 1912)]

– Enviado usando a Barra de Ferramentas Google

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Postagens populares - Tudo

NUVEM DE TAGS

"ÍNDICE DE ABRIL 2009" "ÍNDICE DE AGOSTO 2009" "ÍNDICE DE DEZEMBRO 2008" "ÍNDICE DE FEVEREIRO 2009" "ÍNDICE DE JANEIRO 2009" "ÍNDICE DE JUNHO 2009" "ÍNDICE DE MAIO 2009" "ÍNDICE DE MARÇO 2009" ABAETE ADOLESCENTE ALIMENTAÇÃO AMÉRICA LATINA AMIGOS AMOR ANARQUISMO ANCORAMENTO ANTROPOLOGIA ANTROPOLOGIA SIMÉTRICA ARTE artigo AUDIO-VISUAL AUTODIDATISMO AUTORES BANDA LARGA MÓVEL BASE Beto Samu BIBLIOGRAFIA biblioteca BIBLIOTECAS ON LINE BLOGOSFERA BRASIL BRUNO LATOUR CAPES CAPITALISMO CELULAR CIBERCULTURA CIBORGUE CIDADANIA CIDADE ESCOLA APRENDIZ CIÊNCIA CINEMA CNPQ COLABORADORES COMUNICAÇÃO COMUNICAÇÃO DIGITAL CONSUMO CONVERSAS COOPERAÇÂO COSMOGENESE CRIANÇA CRODOWALDO PAVAN CULTURA HACKER CURSOS DEBATE DELEUZE DESIGN DIGITAL DIREITOS AUTORAIS DIREITOS HUMANOS DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA DOUTORADO ECONOMIA SOLIDÁRIA EDUCAÇÃO EDUCAÇÃO DEMOCRÁTICA EDUCAÇÃO LIBERTÁRIA EDUCADORES EMAILS EMEF.DES.AMORIM LIMA ENTREVISTA ESCOLA ESTE BLOG EVENTO FAPESP FEEDS FESTIVAL FILOSOFIA FOUCALT FRACTAL FRAGMENTOS FRASE FUNDAMENTOS GAMES GLÓRIA KREINZ GRANDE IMPRENSA GRUPO DO YAHOO GRUPO YAHOO GUATTARI HISTÓRIA HOMEM HOMENAGEM IDOSOS IMAGEM INCCLUSÃO INDAGAÇÃO ÍNDICES INFORMAÇÃO INTELIGÊNCIA INTELIGÊNCIA COLETIVA INTERNET IVAN ILLICH JOGOS ELETRÔNICOS JOSÉ REIS Joyce Sanchotene Juliana Maria LEI DE LINUS leitura LEVY LINGUAGENS LITERATURA livro para download LIVROS LIXO Luiz de Campos MANIFESTO MANIPULAÇÃO MAPAS MARCELO ROQUE MAURÍCIO WALDMAN MEC MEIO AMBIENTE MÍDIAS MÍDIAS LIVRES MILTON SANTOS MODOLINKAR MULTIMANIFESTO MUNDIALIZAÇÃO MÚSICA MÚTUA AJUDA NADIA STABILE NANOBIOTECNOLOGIA NATUREZA Ney Mourão NJR-ECA/USP OMBUDSMÃE ORIENTE PALAVRAS-CHAVE PAULO FREIRE PERGUNTAS PESQUISA PODER POESIA POLITEIA POLÍTICA PÓS- GRADUAÇÃO PÓSHUMANO PROCESSOS PROF.OZAÍ PROFESSORES PROJETO PROJETO DE LEI PUC RECICLAGEM REDES RIZOMA ROBÓTICA ROMÂNTICOS CONSPIRADORES ROUSSEAU SANDRA GORNI BENEDETTI SANTAELLA SAÚDE SEMIÓTICA SEO SOCIEDADE SOFTWARE LIVRE SUCATA SUSTENTABILIDADE TECNOLOGIA TEIA MULTICULTURAL TESE texto TRABALHO TRAGTENBERG TRANSFORMAÇÃO Travelling School of Life UNIVERSIDADE URBE USP VIDA VÍDEO VOZ WEB 2.0 WIKIPÉDIA